Fábrica da Volkswagen do Brasil em São Carlos comemora 10 milhões de motores produzidos ao completar 20 anos de atividades


  • Motor que simboliza o marco histórico é o 1.0l TSI da família EA211, que equipa o recém-lançado Golf TSI;
  • Unidade conta com processos produtivos altamente tecnológicos que a diferenciam entre as fábricas de motores do Grupo Volkswagen;
  • Em duas décadas de história, a fábrica se destacou pela produção do primeiro motor 1.0l bicombustível do Brasil (2003), o primeiro 1.0l de três cilindros (2012) e o 1.0l três cilindros turbo com injeção direta e Total Flex (2015).

Texto e fotos: Volkswagen

No dia 12 de outubro de 1996, quando também é comemorado o dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, padroeira do Brasil, a Volkswagen do Brasil iniciava suas atividades na fábrica de São Carlos, produzindo o motor EA111 1.0l, que equiparia a segunda geração do Gol. De lá para cá, a fábrica duplicou seu tamanho em área construída, recebeu mais de R$ 1 bilhão em investimentos e passou a produzir as mais modernas tecnologias e inovações do Grupo Volkswagen, como por exemplo, os propulsores da família EA211, que aliam alta eficiência energética e baixo consumo de combustível.


Hoje (11/10), a unidade conquista mais um marco em sua trajetória, com a produção do motor de número 10 milhões, simbolizado pelo EA211 1.0l TSI, que equipa o recém-lançado Golf TSI.
A unidade é responsável pela produção dos propulsores da família EA211 nas versões 1.0l MPI, 1.0l TSI, 1.4l TSI e 1.6l MSI, que equipam os modelos up!, cross up!, Fox, CrossFox, SpaceFox, Space Cross, Golf, Novo Gol, Novo Voyage, Nova Saveiro e Nova Saveiro Cross. Em São Carlos, também é fabricado o consagrado EA111 1.6l, presente nos modelos Gol, Fox, Voyage, SpaceFox e Saveiro. Para o mercado brasileiro, 100% dos produtos recebem a tecnologia bicombustível Total Flex. Para o mercado externo são produzidos motores a gasolina.
“São Carlos tem recebido importantes aportes nos últimos anos, desde 2012 os investimentos totalizarão aproximadamente R$ 900 milhões até 2018, proporcionando uma intensa evolução em termos de qualidade e tecnologia na unidade. Com isso, a fábrica tem reforçado sua importância dentre as unidades de motores do Grupo Volkswagen e tem contribuído para o sucesso da consolidação da Volkswagen no mercado brasileiro”, disse David Powels, Presidente e CEO da Volkswagen do Brasil e América do Sul.


A unidade alcançou grandes marcos desde 1996, que a colocam em destaque entre as fábricas de motores do Grupo Volkswagen. Foi a primeira unidade a produzir o motor 1.0l bicombustível do Brasil (2003); a primeira a fabricar o motor 1.0l de três cilindros (2012) e também o propulsor 1.0 TSI (2015), tecnologia que rendeu a Volkswagen do Brasil diversos prêmios, dentre os quais o “Motor do Ano 2016” da 49ª edição da premiação Carro do Ano, promovida pela Revista AutoEsporte, da Editora Globo, por um júri composto por 16 jornalistas especializados e engenheiros convidados pela revista, sendo o melhor entre os motores de até 2.000 cm³ de cilindrada.
No final de 2015, São Carlos foi selecionada dentre todas as operações da marca no mundo para exportar blocos de motores 1.0l da família EA211 para a produção de propulsores que equipam os modelos Polo e up! na Europa; em maio deste ano, a Volkswagen comemorou ainda o marco de 300 mil EA211 produzidos desde 2013.
“Ao longo de sua trajetória, São Carlos passou por intensa evolução em termos de qualidade e tecnologia em seus processos produtivos, o que nos possibilitou a exportação temporária de blocos de motores para a Alemanha, bem como conquistar cada vez mais nossos clientes, com inovações como a motorização TSI”, disse Andreas Hemmann, gerente executivo da fábrica de São Carlos.
Além da implementação constante de novas tecnologias, visando a eficiência produtiva e redução no consumo de recursos naturais, a fábrica passou por diversas etapas de ampliação desde 1996, aumentando sua área em mais de 200% até chegar aos atuais 87 mil m² de área construída.


Com três prédios produtivos – EA111, EA211 e Usinagem e Montagem de Cabeçotes –, conta com três linhas de montagem de motores, quatro linhas de usinagem de blocos, uma linha de usinagem de virabrequim, duas de usinagem de cabeçotes e três de montagem de cabeçotes.
Referência também por suas ações com foco em sustentabilidade, São Carlos foi a primeira unidade do Grupo fora da Europa a obter a certificação ambiental ISO 14001 (1997) e a primeira do Brasil a superar, com quase dois anos de antecedência, a meta do programa global “Think Blue.Factory.”. Até o primeiro semestre de 2016, reduziu em mais de 37% o uso de recursos naturais por motor produzido na comparação com 2010. O “Think Blue. Factory.” tem a meta de reduzir em 25%, entre 2010 e 2018, o consumo de água e energia, a geração de resíduos do processo produtivos enviados para aterro, e as emissões de CO2 e solventes.

Investimentos
Em 2015, a Volkswagen do Brasil anunciou o investimento de R$ 460 milhões em sua fábrica de motores, em São Carlos (SP), até 2018. O aporte teve como foco o início de produção no Brasil de uma tecnologia global para motores, a TSI, que agrega ao motor um desempenho extraordinário a um baixíssimo consumo de combustível, e também contempla uma preparação para o aumento da capacidade produtiva da fábrica e uma nova e inédita linha de virabrequim, que começou a operar em 2016.
Entre 2012 e 2013, a fábrica já havia recebido R$ 425 milhões, para o desenvolvimento do novo prédio produtivo e instalação de novas linhas para a produção dos motores EA211 e para o aumento de capacidade produtiva dos motores EA111 na unidade.


A fábrica em números
  • 1996: Inauguração da fábrica em São Carlos, no dia 12 de outubro
  • 1997: Primeira unidade do Grupo Volkswagen, fora da Europa, a conquistar a certificação ambiental ISO 14001
  • 1999: Produção do primeiro motor turbo do Brasil
  • 2000: Comemoração do marco de 1 milhão de motores produzidos
  • 2003: Produção do primeiro motor 1.0l com a tecnologia Total Flex do Brasil
  • 2007: Ampliação da capacidade produtiva com a produção das linhas de Usinagem e Montagem de Cabeçotes
  • 2012: Implementação de nova linha de usinagem de Blocos e aumento da capacidade produtiva
  • 2013: Inauguração de novo prédio produtivo responsável pela fabricação da família EA211
  • 2014: Comemoração do marco de 9 milhões de motores produzidos
  • 2015: Produção do primeiro 1.0l TSI Total Flex produzido no Brasil, com investimentos de R$ 460 milhões, e exportação de blocos de motores EA211 para fábrica de Chemnitz, Alemanha
  • 2016: Comemoração de 300 mil motores EA211 produzidos e início da fabricação do virabrequim e do motor 1.4 TSI
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.