Hilux SR Challenge, o teste da semana

A pickup que é sucesso tem série especial que cabe melhor no bolso do consumidor

Texto: Eduardo Abbas
Fotos: Toyota

Avaliar pickups é sempre um prazer, são carros altos e fortes, não sofrem com chuvas torrenciais nem mesmo com as crateras que aparecem depois da tormenta, são espaçosas, tem caçamba aberta para facilitar o transporte de tudo que se imagina e sua dirigibilidade é muito semelhante a um sedã de luxo. Os dois únicos pontos menos amistosos são: o tamanho generoso que às vezes dificulta estacionar em vagas muito apertadas e o estepe que fica exposto, esse talvez seja o maior senão, vivemos em um país onde algumas pessoas acham legal tirar dos outros, pois trabalhar para conquistar está fora de questão, fora isso, achar defeito é coisa de gente mal humorada.


Durante uma semana eu pude aproveitar desta versão em série especial, a Hilux SR Challenge é um desses utilitários que tem uma base muito boa e chegam recheados de equipamentos e pintura mais esportiva, ou aventureira, como queira. Ela foi lançada em outubro do ano passado, você pode lembrar AQUI, sem fazer muito barulho, é a primeira na linha Diesel e trata-se de um ótimo aperitivo para quem pretende ter um veículo deste porte com um preço menos salgado.


A mecânica já é conhecida e consagrada, ela vem equipada com o motor Toyota 1GD 2.8 litros, quatro cilindros, 16 válvulas, DOHC, turbocompressor de geometria variável (TGV), intercooler e injeção eletrônica direta common rail, 177 cv de potência e 45,9 kgfm de torque, tração 4x4 e transmissão automática de seis marchas. Mesmo com a facilidade da tração nas quatro rodas, optei desta vez por não fazer testes off - road, ficamos juntos e unidos dia após dia.


Andar com ela pela cidade é um prazer, mas necessita de cuidados redobrados pois seu brilho te esconde, nem sempre as pessoas “enxergam” você, a beleza da Hilux SR Challenge ofusca tudo ao redor. Falando de transito, os espelhos retrovisores para algumas pessoas servem apenas de enfeite, o pisca-pisca é apenas uma alavanca e sair da faixa da direita para a da esquerda sem sinalizar é uma constante. Aliás, sabia que a preferência é de quem está na esquerda e não na direita? Aqui no Brasil e em países onde os motoristas dirigem do lado esquerdo isso é regra e deve-se deixar passar ou aguardar alguém dar passagem.


Mas vamos ao que interessa, ela é sensacional, o conforto interno é muito grande, os bancos esportivos ajudam a “encaixar” perfeitamente e a posição de dirigir é auxiliada pelo ajuste de altura e profundidade do volante. A Hilux SR Challenge tem vidros antiesmagamento e um toque, travas e retrovisores elétricos, volante com funções de áudio, telefone, comandos de voz, display de múltiplas funções, dispositivo touchscreen de 7”, com DVD, MP3 e câmera de ré, Smart Entry & Push Start Button, piloto automático, ar-condicionado automático/digital, Assistente de Reboque (TSC), Assistente de Subida (HAC) e sistema de alarme volumétrico.


O seu rodar silencioso, a suavidade com que o carro se comporta, a quase ausência de barulho característica dos motores Diesel e o ótimo isolamento acústico fazem desta uma pickup única, ela é ágil e rápida nas respostas, mesmo em velocidades baixas na cidade as trocas de marchas são muito precisas, com isso se ganha no consumo que ficou em ótimos 10,4 km/l, com dados do computador de bordo. Aproveitando que estamos falando de uma dama, acabei indo com ela participar do 1º Fórum Presença Feminina no Setor Automotivo promovido pelo portal Automotive Business.


Sabe por que isso é importante? Porque o tempo de mulher só na cozinha, lavando ou passando roupa, limpando a casa e cuidando da família é coisa do século passado. A disruptura faz parte da nova geração, ela tem que ser competitiva e dar oportunidade a todos os gêneros. Você sabia que o número de trabalhadoras na cadeia produtiva é pequeno pois 83% dos postos de trabalho são ocupados por homens? 17% é muito pouco para quem pode oferecer mais.


Outro dado triste é que 87% das empresas não têm nenhuma mulher em cargos de vice-presidência ou presidência e pior, 60% não têm nem na diretoria, isso sem falar que o salário é 33,8% menor no mesmo cargo comparando com os homens. Essa realidade de montadoras e fabricantes de autopeças deve começar a ficar com os dias contados, todos somos responsáveis e devemos procurar agregar, não é demérito para nenhum homem ser comandado por uma mulher e muito menos encarar a tal segunda jornada em casa, isso é viver em sociedade, cada um faz parte, é justo e correto.


O fórum realizou um estudo onde recebeu 127 respostas de um universo de 460 empresas, segundo Paula Braga, diretora de Automotive Business. “Os questionários foram respondidos por responsáveis pela área de Recursos Humanos das organizações, os dados indicam que durante a crise, a participação feminina nas empresas automotivas teve leve evolução, é possível que mudanças culturais ou o nível mais elevado de escolaridade das mulheres tenha feito a diferença”.


Depois da aula de cidadania, fui com a pickup encarar a estrada, desta vez não utilizei o modo “POWER”, fiquei apenas no “ECO” para fazer um bate-volta até Atibaia, interior de São Paulo. Com muitas subidas e descidas, a Fernão Dias é uma rodovia de traçado antigo que foi modernizada, bom para avaliar os diversos recursos eletrônicos que a Hilux SR Challenge disponibiliza. Não se trata daquele tipo de caminhonete que vive com a traseira querendo ultrapassar a dianteira, é sim muito firme e segura, o Controle Eletrônico de Estabilidade (VSC) e o Controle Eletrônico de Tração (A-TRC) fazem muita diferença quando se dirige em velocidade mais alta e com curvas menos amistosas.


Dá pra usufruir do conforto, desempenho e economia, o regime de funcionamento do motor é de giros baixos pois a conversa com o câmbio é a mais saudável possível e logo se chega perto da velocidade limite da rodovia, 110 km/h. Controlando a velocidade no pé e retomando após algumas ultrapassagens sem exagerar na “pisada”, segundo dados do computador de bordo, consegui a média de 13,6 km/l, um número muito melhor que aquele que eu havia registrado em abril de 2016 e que você pode lembrar AQUI.


A Hilux SR Challenge tem preço inicial sugerido de R$ 161.990,00 já com frete incluído, 2 cores para escolher, está no Ciclo Toyota, tem 3 anos de garantia, manutenção com preço fechado, assistência 24 horas e mostra todo o poder delas, ou você acha que foi coincidência eu escolher um carro do gênero feminino para fazer essa matéria?


Ficha Técnica

Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.