COLUNA DO BORRACHA: A pior corrida do ano

O campeonato está no começo, mas a corrida russa já pode ser considerada a etapa mais sem graça

Texto: Eduardo Abbas
Fotos: f1.com

Nem o romancista russo Boris Pasternak, aquele mesmo que escreveu o livro Doutor Jivago com 554 páginas e que depois virou um filme com 3 horas e 20 minutos de duração seria capaz de escrever um enredo tão arrastado e sem graça como foi a corrida no fim de semana, tanto que as charges começaram a pipocar imediatamente após a bandeirada nos sites e redes sociais.


Pior que isso, só festival de baboseiras e desinformação que a emissora oficial insiste em cravar como verdade suprema, se recusam a ser criticados mas se acham no direito de criticar tudo e todos, como se tempo de casa fosse sinal de que a tudo sabem. Que pobreza de espírito e de postura, mas não vou perder meu tempo com eles, pois quem chafurda com porcos, farelo come.


Vou falar da corrida (se é que dá pra chamar aquilo de corrida), eu desde sempre disse que os melhores pilotos são Vettel, Verstappen, Hamilton e Bottas, o resto não tem a mesma chispa desses quatro nem a mesma capacidade de pilotar em alto nível, sempre disse também que carro que é mais rápido em curva que na reta não serve pra nada, é o que temos e o que teremos, mas essa etapa foi muito, mas muito, mas muito ruim, pena eu ter acordado cedo, deveria ter dormido até mais tarde.


Pular na frente e ficar na pista por mais tempo com um jogo de pneus era a tática de todos (vê se pode!), não havia estratégia diferente, não dá pra ficar no vácuo do carro da frente porque senão a trepidação pode te arrancar os braços, com isso as distancias entre os carros só aumenta, disputa que é bom não existe e ultrapassagem só nos boxes ou quando alguém toma bandeira azul.


Foi o que o Bottas fez, pulou na frente, deixou a encrenca para trás e se mandou para ganhar uma corrida fraca e sem graça, ainda bem que foi ele, vai que por ironia do destino o Stroll dá sorte de se mandar e aí teríamos o feriado prolongado até quarta-feira. Duro são os domingueiros que vivem se achando na pista, a única coisa que conseguem é criar imagens espetaculares de suas batidas quase sem sentido, acho que está passando da hora de rever quem tem condições de pilotar uma máquina cara e perigosa como são essas.


O resultado da pendenga foi que o finlandês ganhou, o alemão chegou em segundo e o outro finlandês em terceiro, o inglês em quarto viu o maior adversário abrir 13 pontos de vantagem e o companheiro ficar 10 pontos atrás, mas nada para se preocupar, eu ainda acredito que quando começar o campeonato na Europa a Mercedes vai dar novamente as cartas e o Hamilton deve encaminhar melhor o campeonato.


Vou ficando por aqui, no fim de semana tem a MotoGP na Espanha, ainda bem, assim dá pra assistir corrida de verdade. Não vou falar sobre a Fórmula Indy, pois quem não respeita o espectador não merece nem ser citado, como aquele retardatário que atrapalhou a vida do Vettel na corrida e tirou a chance de uma briga há poucas curvas da bandeirada, merece mesmo um finger!


Beijos, queijos e aproveite a vida!
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.