AUTOMEC: Escola do Mecânico anuncia nova unidade em São Paulo

Com cursos para Linha Leve, Motocicleta e Balconista de Autopeças empresa pretende aprimorar profissionais do mercado e formar mão de obra especializada

Texto e fotos: Escola do Mecânico

A Escola do Mecânico surgiu da junção: necessidade e sonho. A  empresária Sandra Nalli, que atua há 20 anos no setor automotivo, sentia a grande dificuldade da empresa em que atuava em contratar profissionais mecânicos. Com sua habilidade em desenvolver pessoas, começou a ministrar palestras sobre mecânica aos menores da fundação Casa, oferecendo uma nova perspectiva de vida.


Em 2011 nasceu em Campinas a primeira “Escola do Mecânico”. O tempo passou rápido, em 2015 a empresa participava de sua primeira Automec e neste mesmo ano Sandra Nalli foi reconhecida com o “Prêmio Sebrae Mulher de Negócios 2015/ Categoria Ouro”.
Em seus cursos de formação e capacitação, com aulas teóricas e práticas, os alunos trabalham com equipamentos de última geração, simulando a realidade de uma oficina. “Nosso trabalho é tão profissional que várias empresas nos chamam para treinamento “in company”. Um dos nossos projetos mais importantes é o “Emprega Mecânico”. Que é um elo entre nossos alunos na colocação ou recolocação no mercado de trabalho e as empresas do segmento que necessitam de um profissional capacitado”, conclui Nalli.
Em sua segunda participação na Automec, a Escola do Mecânico foi muito procurada por seu trabalho e várias novas parcerias foram fechadas. Mas a grande novidade é a implantação de uma nova unidade em São Paulo. Com inauguração, prevista para junho, vai oferecer cursos de mecânica para Linhas Leve, Motocicleta, Balconista de Autopeças e Gestão de Oficinas. Esta escola está localizada em Santana, Zona Norte da capital paulista, bem próxima ao metrô Santana.
Sandra Nalli explica que esta é a décima segunda unidade da empresa, que está em plena fase de expansão: “A Escola do Mecânico realizou um estudo e mapeamento do potencial dos municípios brasileiros, avaliando quantidade de habitantes, renda, frota e participação do setor de reparação. Com base nestes dados identificamos a oportunidade para instalação de 219 unidades, sendo 20 até dezembro de 2017”, conclui Nalli.
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.