Outono pede atenção com vela aquecedora de motores diesel

Componente impacta o bom funcionamento do motor em dias mais frios

Texto e fotos: NGK

O outono chegou e, com ele, as temperaturas mais amenas. Para garantir que isso não prejudique o funcionamento de veículos movidos a diesel, de médio e pequeno porte, é preciso ficar atento às condições das velas aquecedoras. O componente tem a função de facilitar a partida do motor quando ele está frio e estabilizar o seu funcionamento, evitando falhas.


Dificuldades na partida, emissão de fumaça branca no escapamento com o motor frio e lâmpada de avaria acesa no painel, no caso dos veículos mais novos, são sintomas de que a vela aquecedora está comprometida. “Se o motorista notar esses sinais, o recomendado é que ele procure por uma oficina de confiança, já que isso pode gerar outros problemas no veículo, especialmente no motor”, explica Hiromori Mori, Consultor de Assistência Técnica da NGK. O especialista alerta que o ideal é optar sempre pela manutenção preventiva.
Veículos mais antigos precisam de um cuidado ainda maior, já que as velas aquecedoras têm a sua vida útil determinada por ciclos de aquecimento. “Nesses casos, o componente é acionado em todas as partidas, e não somente quando a temperatura do motor está fria. Por isso, defeitos na peça podem ocorrer com maior frequência nestes veículos”, diz Mori.
O Consultor de Assistência Técnica da NGK recomenda ainda que sempre que necessária a substituição do componente, seja realizada também a troca de todo o conjunto de velas. Já que quando um dos itens apresenta falha, os outros tendem a apresentar problemas logo em seguida.


Além de facilitar a partida em dias frios, as velas aquecedoras otimizam a queima de combustível, evitam falhas de funcionamento no motor, reduzem o nível de emissão de poluentes e de fumaça branca na fase fria do motor.
Mais informações sobre esse e outros componentes NGK podem ser obtidas no site www.ngkntk.com.br ou pelo serviço de atendimento ao cliente pelo telefone: 0800 19 7112.
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.