FÓRMULA 1: Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1

A Equipe Renault Sport de Fórmula 1 começou a temporada de 2017 de forma sólida no Circuito Albert Park, ficando perto de acumular pontos

Texto e fotos: Renault Sport

Nico Hülkenberg terminou a prova na décima primeira posição. Largando em décimo nono, Jolyon Palmer fez uma boa largada, subindo quatro posições logo na primeira volta, mas um problema intermitente nos freios provocou seu abandono na volta de número 15.

  • Nico largou em 11º com pneus ultramacios novos, que foram trocados por um jogo de pneus macios na volta de número 16 e depois ultramacios usados na 30ª volta.
  • Jolyon largou em 19º com pneus macios novos, antes de abandonar a prova na volta de número 15 devido a um problema nos freios.

Nico Hülkenberg - R.S.17-02 n°27 – Largada: 11º – Chegada: 11º
“Minha conclusão depois desta primeira corrida com a equipe é que ficamos bem posicionados no meio do pelotão e, agora, estamos ansiosos para avançar ainda mais. Minha primeira volta não foi excelente. Tentei ultrapassar o Kvyat por fora na curva 13, mas ele me jogou para longe, criando uma oportunidade para o Alonso. Naquela situação, não havia muito a ser feito. Mesmo sendo muito mais rápido, eu não podia simplesmente ultrapassá-lo. Fiz uma excelente última parada com pneus ultramacios. O carro melhorou a cada volta, mas isso não foi suficiente para avançar mais uma posição. Minha luta com Ocon e Alonso foi muito bacana. Aproveitei a dupla aspiração para dar o máximo, acionando o modo ultrapassagem com o DRS. Foi uma manobra espetacular e deve ter sido bonito de se ver”.

Jolyon Palmer - R.S.17-01 n°30 – Largada: 19º – Chegada: abandono (problema nos freios)
“Minha corrida estava indo bem, conquistei posições logo na largada mesmo com os pneus mais duros. Meu ritmo foi bastante sólido. Fiquei com o Nico e o Esteban em linha de mira, mas meus freios acabaram travando na volta de número 14. Esperávamos que fosse algo pontual, mas aconteceu novamente e, por isso, não restou nenhuma outra opção além de abandonar a prova. Este não é o início de temporada que eu gostaria de ter, mas é preciso saber aceitar a situação. Agora, só nos resta aguardar ansiosamente a chegada do GP da China”.

Cyril Abiteboul, Diretor Geral
“Este primeiro Grande Prêmio sob a nova regulamentação nos deu várias lições. Nosso resultado demonstra que não estávamos tão bem preparados como nossos concorrentes e nossa falta de quilometragem, tanto em testes pré-temporada como neste fim de semana, nos fez sofrer hoje. Aprendemos que, nesta nova era da Fórmula 1, tudo deve ser perfeito, pois é muito difícil galgar posições na pista. Devemos ser melhores na largada, na execução de nossa estratégia, em nossas paradas nos boxes, mas também em nossas regulagens e nosso equilíbrio do carro”.
“Acho que nossa combinação carro – motor – piloto nos coloca no nível em que pretendemos competir, mesmo sem termos tido muitas oportunidades para demonstrar isso hoje. Em cada prova, devemos ter condições de batalhar nos treinos classificatórios do sábado e depois para acumular pontos no domingo. Estamos totalmente focados no futuro e nossa principal prioridade em Xangai é melhorar nossa confiabilidade e, assim, nos tornarmos a cada dia mais fortes”.
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.