ESPECIAL RALLY DAKAR: Peterhansel vence o Dia 3 e encabeça o 1-2-3 da Peugeot

Toyota tem dia para esquecer com os problemas e o Brasil vence nos UTVs

Texto: Carlos Lua
Fotos: Dakar / DPPI

O Duque francês François de La Rouchefoucauld que ficou famoso por suas máximas dizia: “Não há disfarce que possa esconder o amor por muito tempo onde ele existe, nem capaz de simular onde ele não existe”  O caso especial de amor entre o Dakar e Stephane Peterhansel mostrou mais uma vez a sua força irrestrita. Já com 13 títulos na prova, o francês respondeu às criticas que o consideravam apagado este ano, com uma vitória absoluta, à frente de dois de seus companheiros de equipe Sainz  e Loeb que completaram o pódio. Pódio aliás que ocupam também, só que em ordem inversa, na Classificação Geral.


A Toyota de Nasser Al-Attiyah, que liderava até menos de 40 minutos para o final, bateu, quebrou uma roda e está fora da briga pelo título de 2017. Logo em seguida seus dois companheiros de equipe De Villiers e Roma também sofreram contratempos, tiveram que parar e perderam muito tempo. No caso pior de De Villiers que está agora fora dos 10 primeiros lugares a 35 minutos distante e de Roma que vai em 5º a 13 minutos de distância.
Nasser admitiu que errou e não sabia nem se poderia continuar na prova no Dia 4 em 25º lugar agora com mais de 2 horas de atraso. É mais um duro golpe para a Toyota que em Junho do ano passado perdeu a prova das 24 Horas de Le Mans a apenas 5 minutos do final. Mas mostra que apesar de tudo tem espírito e coragem para continuar nas lutas sempre como protagonista.


A dupla brasileira Barros/Capoani no MINI #339 merece destaque já que terminou essa primeira difícil etapa de navegação e altitude em 15º lugar,  o que os coloca em 18º na Classificação Geral.


Navegação que foi a principal arma do espanhol Joan Barreda-Bort, O Iluminado, que com sua Honda #11, assistindo da liderança uma série de erros de percurso dos seus principais adversários e segue 10 minutos à frente na Geral.


Entre os UTVs vitória da dupla brasileira Leandro/Torres/Lourival Roldan no Polaris #351, se recuperando dos problemas de refrigeração do Dia 2 e vencendo com mais de 6 minutos de vantagem em dia dificílimo. Vale para eles um “Era uma vez um Mundo” de Oswald de Andrade, um mundo que será diferente para os amantes do Rally no Brasil que pela primeira vez vencem em duas categorias no mesma edição do Dakar.
Os brasileiros dos Quadriciclos (Medeiros no Yamaha não chegou ao final) e das Motos (Ricardo Martins  na Yamaha #164 está em 77º e Gregório Castelani Honda #158 está em 117º enquanto Richard Fliter Honda#159 também não completou) tiveram um dia complicado.


Entre os caminhões vitória do Kamaz #505 do russo Eduard Nikolaev seguido de Martin Kolomy com Tatra #508 da República Checa. Olho em Federico Villagra o argentino conhecido como El Coyote que está em 3º na geral com o seu IVECO #502 distante apenas 4 minutos da ponta.

Bem-vindos à Bolívia
A Etapa do dia 4 entra na Bolívia aonde vai passar 6 dias. De Jujuy até Tupiza serão 521km com 416km cronometrados a uma altitude média de mais de 3000m e traiçoeiras Dunas de Altitude. Tem muito ainda pela frente


Classificação Geral da Soma das Três Etapas

Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.