ESPECIAL RALLY DAKAR: Loeb ganha mais uma especial. Peterhansel, praticamente, mais um Dakar!

A 11a Etapa disputada na 6a feira 13, entre San Juan e Río Cuarto foi dominada mais uma vez pelos Peugeot 3008DKR, que mantêm o 1-2-3 na Geral

Texto: Carlos Lua
Fotos: Dakar / DPPI

"Liberté, égalité, fraternité" Nada melhor do que essa frase que essa frase que se tornou símbolo do 14 Juillet (14 de julho, dia do início da Revolução Francesa em 1789) para descrever o clima da batalha pela vitória nesta 39a edição do Rally Dakar. Liberdade para os pilotos da Peugeot lutarem até o final, Igualdade de equipamento e condições e, principalmente , um clima de fraternidade e fairplay a toda prova.


Neste sábado 14 Janvier (14 de Janeiro), então, Stephan Peterhansel o vésulien (nascido em Vesoul 300 km ao leste de Paris, perto das fronteiras da Suíça e Alemanha), mais do que Mr. Dakar e grande ex-skatista pode se tornar o 13 Peter! Vencendo a prova pela 13º vez! Bastam meros 64 km de trecho cronometrado, sem desafio algum, e mais 786 km de desfile para aplausos até Buenos Aires e o pódio.


Na 6ª feira foram os últimos 754 km (dos quais 292 cronometrados) realmente desafiadores dessa dura prova de sempre que este ano foi ainda mais dura. O "Branco" #309 de Loeb / Elena foi apenas 18s (ele vinha 2m56 à frente, mas um pneu furado acabou com qualquer chance de recuperação já que larga no curto e último sábado devendo ainda 5m32s para o "Amarelo" #300 de Peterhansel / Cottret, Em 3º na etapa ficou o argentino Terranova no MINI #308, seguido do sul africano De Villiers no Toyota #302, ambos lutando pelo 5º lugar final atrás do Peugeot "Vermelho" #307 de Despres que completa o trio Peugeot na ponta e do espanhol Roma Toyota #305  que mesmo tendo sido apenas 9º na 6ª feira será 4º na geral final.


A categoria motos também já tem definido o pódio com o 1-2-3 da KTM. O inglês Sunderland na #14, o austríaco Walkner na #16 e o espanhol Farres Guell na #8. O nosso Richard Fliter com sua Honda #159 vai terminar em 59º na geral, depois de muitos problemas, mas com muita garra.


Os quadriciclos vão apresentar mais um 1-2-3, desta vez da Yamaha com a vitória do russo Karyakin no #254 seguido pelo chileno Casale no #251 e pelo argentino Copetti no #263.
Entre os caminhões apenas o 1-2 da KAMAZ com o russo Nikolaev #505 chegando à frente do seu compatriota Sotnikov no #513. Atrás deles o 3-4 é da IVECO com o holandês De Rooy no #500 batendo o argentino Villagra no #502.
E na categoria SUV, pela primeira vez o Brasil vence um Dakar. Leandro Torres / Lourival Roldan no Polaris #351 vão correr para o abraço real em Buenos Aires e virtual de todos nós, com 4h41m44s de vantagem sobre sobre a dupla chinesa Fujiang / Wei no Polaris #386 e 6h09m46s sobre a dupla russa Ravil / Shubin no Polaris #378. Mais um 1-2-3 deste Dakar! Mas o que fica mesmo é um parabéns enorme para a nossa dupla Leandro / Lourival que nos presenteou com esse sucesso maior de 2017!!

Veja como ficou a classificação após 11 etapas

Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.