CINEMA: Sequências de guerras de Até o Último Homem são reais

“Não usamos computação gráfica, a maioria das cenas foram filmadas na prática” – Mel Gibson

Texto e fotos: Diamond Films

Estreia do dia 26 de janeiro nos cinemas, Até o Último Homem (Hacksaw Ridge, USA, 2016), dirigido por Mel Gibson (Coração Valente), ganha vídeo sobre efeitos visuais (confira link abaixo). Nele, Mel Gibson e sua equipe de produção comentam a escolha pela “Box Bomb”, recurso que trouxe realismo às cenas de guerra.


Lloyd GodFrey, supervisor assistente de efeitos especiais, explica que um explosivo dentro de uma caixa de papelão, posicionada acima do solo, com explosivos e detritos macios, permitiu que atores e dublês ficassem a apenas 60 cm da explosão. “O uso deste tipo de Box Bomb cria efeitos muito seguros. Podemos fazer sequências e efeitos que, normalmente, iriam requerer muita computação gráfica”.
Baseado em fatos reais, a história contada por Até o Último Homem se passa na batalha de Okinawa, episódio da Segunda Guerra Mundial, que teve Desmont T. Doss (Andrew Garfield, indicado ao Globo de Ouro) como um dos soldados do exército norte-americano. Mesmo sem usar armas, Doss ficou marcado na história por resgatar 75 homens, seguindo à risca os seus valores de preservação da vida.
O longa traz também no elenco Teresa Palmer (Meu Namorado é um Zumbi), Sam Worthington (Avatar), Vince Vaughn (De Repente Pai), Luke Bracey (O Melhor de Mim), Rachel Griffiths (Ela dança. Eu danço), Ryan Corr (Promessas de Guerra) e Hugo Weaving (Matrix). O roteiro é da dupla Andrew Knight (Promessas de Guerra) e Robert Schenkkan (O Americano Tranquilo).

Assista ao vídeo clicando AQUI ou no player

Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.