LANÇAMENTO: T5 automático, seu desejo virou realidade

O SUV da montadora chinesa chega em clima de Black Friday para o consumidor brasileiro

Texto: Eduardo Abbas
Fotos: Claudio Larangeira / JAC Motors

Parece que o consumidor brasileiro finalmente se rendeu a comodidade e facilidade que somente um câmbio automático consegue proporcionar, depois de décadas achando que, ter um carro que troca sozinho as marchas era coisa de gente que não sabia dirigir, a nova geração de motoristas entendeu que existem coisas mais importantes para prestar a atenção que ficar “cambiando” um veículo.


Claro que isso se deve ao atual momento, e porque não dizer modismo, de se optar por carros que aliam vários segmentos em um chassi, os SUV (do inglês Sport Utility Vehicle ou Veículo Utilitário Esportivo) é um tipo de automóvel com características de passeio e off - road, são confortáveis, espaçosos, versáteis e objeto do desejo de homens e mulheres que preferem um carro alto, onde se pode entrar ou sair sem muito esforço ou fazer qualquer tipo de ginástica.


O T5 foi lançado em março deste ano no Brasil, a reportagem você pode acompanhar aqui e eu fiz um test drive no mês passado com o modelo com câmbio manual, você pode lembrar aqui, justamente para ter fresca na memória a lembrança da versão manual e poder comparar com a nova que chega na versão automática e vai brigar com os concorrentes mais diretos com muitas armas.


A primeira delas é saber que o novo JAC T5 CVT é o primeiro carro da montadora equipado com transmissão automática no Brasil, um marco para a empresa chinesa e seu importador, mesmo depois da avassaladora crise que atingiu o setor, ainda resiste bravamente com 22 concessionárias próprias no país. Claro que isso tem influência direta com o consumidor, a tratamento é direto com quem importa, não existem intermediários e a conversa, digamos, é mais fácil.


A segunda é aproveitar o momento de acomodação do mercado e apresentar para o público, que tem uma demanda represada, a renovação do portfólio e nele se insere o SUV compacto com câmbio automático, que pasme, no segmento onde está inserido, 75% das vendas são de versões automáticas, mostrando assim que a montadora está alinhada com o desejo de seus consumidores.


Por fim o preço quase imbatível se comparado com seus concorrentes diretos, brincado com o fato de estar chegando a Black Friday, a SHC resolveu vender o JAC T5 CVT por R$ 69.990, muito abaixo dos iniciais R$ 74.990 que será o valor cobrado após terminar o estoque das primeiras unidades.


Eu fui convidado para conhecer e testar esse novo modelo, o seu antecessor com câmbio manual já havia deixado uma impressão muito positiva faltava apenas (e isso era um pedido de todos) oferecer a transmissão automática para encarar melhor seus concorrentes. Ele é equipado com uma caixa de câmbio desenvolvida pela Punch Power Train da Bélgica, o JAC T5 CVT possui três modos de uso:
  • “D” – Drive, ou modo de condução normal, objetivando conforto e economia de combustível;
  • “S” – Sport, ou modo esportivo, que conta com “trocas de marchas” em altas rotações, presumindo um melhor desempenho;
  • “Seqüencial ou Manual” – Nesse modo, o condutor comanda o instante em que quer realizar as trocas de marchas.
O câmbio CVT não possui “marchas reais”, mas uma relação continuamente variável, a caixa da Punch oferece seis marchas virtuais, que podem ser comandadas por uma pequena alavanca no console central, ele não tem paddle shift, aquelas borboletas que ficam atrás do volante.


Em compensação ele tem a função WIN, que melhora as arrancadas em pisos escorregadios e o cruise control que em alguns modelos da concorrência é item opcional. O que não mudou é a proposta da marca, ela oferece um carro com maior número de equipamentos, os chamados carros completos, que fizeram da JAC a pioneira nesse tipo de apresentação de seus modelos no Brasil, um sucesso e uma exigência de seus consumidores.


Parti para o test drive me dividindo em três situações: passageiro atrás, banco do carona e dirigindo o novo modelo. Para quem viaja atrás o conforto é muito grande, a distância para os bancos da frente é generosa e, em alguns momentos dá até para cruzar as pernas. O conforto dos assentos e a altura generosa do modelo garantem uma viagem muito tranqüila e confortável na seção traseira.


No banco do carona não é diferente, é confortável, o espaço para as pernas é amplo e o grande lance é que dá para aproveitar mais os equipamentos de entretenimento que o carro possui. O kit multimídia, fornecido pela Foxconn, tem mirror link e tela de 8 polegadas, conexão HDMI e Bluetooth, leitor de MP3, entradas USB e SD Card e oferece a função “Link”, que espelha alguns modelos de smartphones ou tablets através do touchscreen da tela HD.


Mesmo com três pessoas no carro, o ar-condicionado digital automático rapidamente deixou o ambiente refrigerado, aliás, essa é uma característica muito marcante dos carros da JAC, a climatização é muito rápida, o compressor é forte e eficiente.


Chegou a hora de dirigir, agora eu vou encarar um trecho da Rodovia dos Bandeirantes e urbano, em direção ao Memorial da América Latina, dá para se ter uma idéia das duas situações que o carro vai estar sujeito na sua vida de trabalho. O motor é o mesmo da versão manual, 1.5 16V, comando de admissão (VVT) potência de 125 cv a gasolina e 127 cv com etanol, a 6.000 rpm e torque de 152 Nm (gasolina) e 154 Nm (etanol), ambos a 4.000 rpm.


No trecho rodoviário ele se comporta muito bem, rapidamente chega à velocidade limite da estrada trocando as marchas suavemente, é quase imperceptível e tem um bom desempenho se consideramos que se trata de um motor 1.5 sem auxilio de turbo compressor. Uma vantagem é poder usar o cruise control, que tem indicação no painel da velocidade escolhida e faz com que o conjunto mecânico (motor e câmbio) logo atinja o ponto desejado.


Ele tem aquela famosa sopa de letras: ESP (controle eletrônico de estabilidade), TCS (controle eletrônico tração), assistente de partida em rampas (HSA), EBD (distribuidor eletrônico de frenagem), BAS (assistente para frenagens de pânico), BOS (pedal “inteligente” de freio), que auxiliam em curvas e reta, subidas e descidas dando uma postura diferente dos outros modelos da marca.


É um carro confortável para se dirigir mesmo no trânsito pesado da cidade, sua altura generosa impõe respeito e as janelas com vidros generosos facilitam a visão ao redor. Entre os equipamentos de série ainda têm luzes diurnas de LED, vidros elétricos nas quatro portas, travamento central das portas, retrovisores com acionamento elétrico, alarme antifurto, TPMS (Tyre Pressure Monitoring System), sensor de estacionamento, direção com assistência elétrica, computador de bordo, freios a disco nas quatro rodas.


É bom de estrada e de cidade, tem a grande vantagem de ser Flex, a adição do cambio automático de boa origem garante conforto maior para quem enfrenta engarrafamentos ou simplesmente não quer ser incomodado com trocas de marchas, é silencioso, espaçoso e tem um preço de lançamento pra lá de sedutor, tá na hora de testar a novidade!


Ficha Técnica

Itens
Modelo
JAC T5 CVT
Versão
1.5 VVT 16V JetFlex
Dimensões
Comp./ Larg. / Alt.(mm)
4.325 × 1.765 × 1.625
Entre eixos (mm)
2.560
Bitola Diant. / Tras. (mm)
1.480 / 1.475
Peso em ordem de marcha (kg)
1.220
Capacidade do porta-malas (L)
600
Capacidade do tanque de combustível (l)
45
Motorização
Tipo de motor
4 cilindros em linha
Deslocamento volumétrico (cm3)
1.499
Diâmetro (mm)
75
Curso (mm)
84,8
Comando de válvulas
DOHC 16V VVT
Potência Máxima (cv/rpm)
125/6.000 (Gasolina)                                   127/6.000 (Etanol)
Torque Máximo (Nm/rpm)
152/4.000 (Gasolina)                                                   154/4.000 (Etanol)
Taxa de compressão
10:1
Transmissão
Tipo CVT, com 6 marchas virtuais
Suspensões
Dianteira
Independente, tipo McPherson, com molas helicoidais e barra estabilizadora
Traseira
Semi-independente, eixo de torção, com molas helicoidais e barra estabilizadora
Freios

Discos ventilados na dianteira e discos sólidos na traseira
Rodas
Pneus
205/55 R16
Rodas
Em liga de alumínio 16"
Performance
Velocidade máxima
192 km/h
Aceleração de 0 a 100 km/h
12,3 segundos

Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.