Compra de carro usado pede revisão de componentes

Catalisadores com defeitos podem gerar aumento no consumo de combustível

Texto e fotos: Umicore

A compra de um carro usado requer atenção redobrada com a revisão. Com o aumento das vendas de veículos desse segmento, cresce também a necessidade de verificar os itens essenciais para o bom funcionamento dos automóveis como, por exemplo, o catalisador. Componente responsável por transformar gases tóxicos emitidos por motores a combustão em vapores inofensivos, o catalisador garante que o veículo não emita poluentes além dos limites permitidos por lei.


Fabricante mundial de catalisadores automotivos, a Umicore recomenda a revisão da peça na compra do carro usado. “Embora ela seja desenvolvida para ter a mesma durabilidade do automóvel, alguns fatores, como uso de combustível de má qualidade ou problemas no sistema de ignição, podem abreviar a vida útil do catalisador. Por isso, é essencial que se verifique as condições do componente quando não se conhece os hábitos do antigo dono”, explica Cláudio Furlan, gerente comercial da Umicore.
Além disso, o mau funcionamento da peça pode gerar um aumento no consumo de combustível. “Isso ocorre quando o catalisador apresenta erosões ou derretimento, originados por excesso de temperatura, e canais obstruídos por materiais sólidos, causados por resíduos de manta ou partículas de solda que, eventualmente, se desprendem do sistema de escape”, complementa Furlan.
Proprietários de carros com catalisadores posicionados no assoalho do veículo também precisam ficar atentos, já que o impacto causado por estradas de terra, vias malconservadas ou por colisões podem danificar a peça. “Outro erro comum é verificar o componente apenas quando a luz da injeção eletrônica acende no painel. Esse sinal significa que o catalisador já está completamente comprometido. O ideal é que a revisão seja realizada aos 80 mil quilômetros e depois anualmente”, diz Miguel Zoca, gerente de Aplicação do Produto da Umicore. Além do catalisador, sensores e sonda lambda, assim como os outros itens do sistema de emissões, devem ser inspecionados.
De acordo com os especialistas, para realizar a revisão dos catalisadores os proprietários devem procurar uma oficina de confiança. Também é importante verificar se o local possui os equipamentos necessários para o diagnóstico correto do componente como, por exemplo, o scanner automotivo, que vai acessar possíveis falhas no sistema do veículo.
Os consumidores também precisam ficar atentos à procedência das peças, caso seja necessária a troca. “Os catalisadores são peças essenciais para a saúde da população. Por isso, é importante que se verifique na hora da compra se o componente é homologado pelo INMETRO. Esse selo é garantia de que o catalisador está convertendo os gases de maneira correta”, finaliza Cláudio Furlan.
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.