LANÇAMENTO - Agora ela chegou!

O ícone que surgiu após a 2ª guerra mundial desembarca no Brasil com uma estratégia de vendas diferenciada e apoiada no mito do nome

Texto: Eduardo Abbas
Fotos: Grupo Piaggio

A Itália é um berço de grandes feitos desde o tempo do Império Romano, no mundo de hoje ainda usamos algumas das suas mais importantes criações: instrumentos cirúrgicos, sistema jurídico, calendário Juliano, aquedutos, alfabeto latino, pensamento filosófico, arquitetura, direito romano, cristianismo e sua maior contribuição para a mobilidade, um sistema impressionante de ruas e estradas.


Com essa intimidade com as vias rodoviárias e a inteligência criadora dos italianos surgiu um dos maiores ícones da mobilidade do pós-guerra, a scooter ou motoneta como era conhecida anteriormente. Enrico Piaggio e o engenheiro aeroespacial Corradino D'Ascanio resolveram criar um meio de transporte confortável, fácil de usar e barato, nascia assim uma motocicleta que, segundo a lenda, quando Piaggio a viu, exclamou: “Bela, parece uma vespa”, devido o desenho da frente, com as guias do retrovisor formando duas antenas, similar ao inseto e batizando definitivamente o novo veículo.


A Vespa atravessou décadas sendo cultuada com um ícone mundial, a Rainha dos Italianos já teve destaque no cinema, televisão, entre pessoas famosas e sua fama transcende as fronteiras do país da bota. O Grupo Piaggio é hoje um dos mais importantes e o maior fabricante europeu de veículos motorizados de duas rodas, está em mais de 65 mercados, possui 7 plantas de produção conta com mais de 7 mil funcionários em todo o mundo e agora chega de mala e cuia para se instalar no Brasil, primeiro vendendo seus produtos, depois instalando uma fábrica para tentar ficar com uma grande fatia do mercado.


Para começar o trabalho de chegada e implantação da marca, que já esteve por aqui com suas scooters anos atrás, mas que eram importadas de forma independente, eles trouxeram um lineup pequeno porém objeto de desejo de muitos aficionados pela marca. A mudança mais radical em termos de vendas será a forma, elas serão iniciadas em 22 de outubro em lojas-conceito que serão estruturadas na rede Iguatemi de shoppings e não vão ser concessionárias, a idéia é criar Boutiques para a comercialização dos produtos.


A Vespa é muito além da scooter, na verdade são consideradas Scooters Premium e com essa pegada eles pretendem se diferenciar dos concorrentes asiáticos que já tomam as ruas brasileiras começando por criar uma série histórica com edição limitada, numerada de “0001” a “1.000” onde os clientes também receberão uma placa nominal, certificada pela Itália, que trará a mesma numeração impressa na moto.


A escolhida para essa série será a versão Primavera 150 cc equipada com os motores i-Get monocilíndricos de quatro ciclos, injeção eletrônica e quatro válvulas. Essa versão também oferece a opção de 125 cc (não faz parte da série histórica) tem torque de 1,06 kgf.m a 6.000 rpm e potência de 10,7 cv a 7.700 rpm. A de 150 cc alcança 12,9 cv de potência máxima a 7.750 rpm e torque de 1,3 kgf.m a 6.500 rpm e freios ABS, duas cores: vermelho Dragon (com assento bege) e Montebianco (com assento vermelho) e uma grande variedade de acessórios para se personalizar.


Já a versão Sprint conta somente com motor i-Get de 150 cc, alcança 12,9 cv de potência máxima a 7.750 rpm e torque de 1,3 kgf.m a 6.500 rpm e freios ABS. Está disponível em cinco cores: vermelho Dragon, preto Lúcido, Montebianco, amareto Positano e azul Gaiola, todos com assento preto, rodas de 12 polegadas podem ser substituídas pelas rodas de liga de alumínio com acabamento preto, que dão um ar de mais esportividade.


Tem também uma versão mais parruda e nervosa, a Vespa GTS 300 com motor monocilíndrico de quatro válvulas, quatro ciclos de 300 cilindradas, com refrigeração líquida e injeção eletrônica. Fornece potência máxima de 22 HP a 7.500 rpm, com torque máximo de 22,3 NM a apenas 5.000 rpm.


É também mais avançada em tecnologia, integra o sistema ASR de controle de tração e freios ABS de dois canais, incorpora o Vespa Multimídia Platform (VMP) para conexão com o Smartphone, velocímetro clássico, seis luzes de advertência, computador de bordo digital, possui função de análise geral com verificação da condição do veículo, sistema de controle de tração (ASR), suspensão dianteira ESS, luzes de LED e estará disponível nas cores preto Vulcano, azul Midnight, cinza Dolomiti – todos com assento em tecido cor bege.


Como italiano gosta de preservar e cultuar as coisas relacionadas à família, nada como se integrar com um patrício e criar uma versão diferente. A Vespa 946 Emporio Armani é criativa, estilosa e tecnológica, chega para comemorar os 130 anos do Grupo Piaggio e o 40º aniversário da Giorgio Armani.


É uma versão de luxo e mescla tradição e inovação: o quadro de aço conta com diversos componentes de alumínio, como guidão, suporte do assento, painéis laterais, escudo frontal e suporte dos retrovisores, acabamentos de couro marrom, acessórios de luxo, controles de pilotagem eletrônica, dois freios a disco de 220 mm, sistema ABS de duplo canal, controle eletrônico de tração (ASR), rodas largas de 12 polegadas, faróis, luz traseira e setas de LED, painel full LCD com múltiplas funções, motor de 3V, com 125 cc e injeção eletrônica.


Os preços divulgados foram apenas para os modelos Primavera 125 cc R$ 22.890,00 e as Vespas da Série Histórica Primavera 150 cc por R$ 27.930,00, os outros modelos só terão seus preços divulgados a partir do dia 22/10 quando as boutiques estiverem operando. Serão apenas esses quatro modelos e a montadora espera comercializar até o fim de 2016 cerca de 2.000 unidades. Já para 2017 a ousada intenção é de 12.000 unidades/ano e em 2018, ano que deverá ter sua unidade fabril em Manaus, a idéia é produzir e vender 35.000 unidades/ano. Os números podem parecer otimistas demais, mas esses descendentes dos romanos certamente são guiados pelo exemplo de Julio Cesar: Veni, Vidi, Vici, então, Ave Vespa!


Ficha Técnica



Vespa Primavera

Vespa Primavera
125 cc
150 cc
Motor
Monocilíndrico, 4T, com injeção eletrônica
Diâmetro x Curso
52 x 58.6 mm
58 x 58.6 mm
Cilindrada
124.5 cc
154.8 cc
Potência
10,7 cv a 7.700 rpm
12,9 cv a 7.750 rpm
Torque
1,06 kgf.m a 6.000 rpm
1,30 kgf.m a 6.500 rpm
Distribuição
SOHC (comando de válvulas simples no cabeçote)
3 válvulas por cilindro
Alimentação
Injeção Eletrônica PFI (Port Fuel Injection)
Lubrificação
Cárter úmido
Partida
Elétrica
Embreagem
Embreagem automática centrífuga seca com amortecedores de vibração
Câmbio
Twist-and-go CVT com conversor de torque
Quadro
Tubular de aço
Suspenção dianteira
Garfo articulado de único lado, com mola em espiral e monoamortecedor de dupla ação - 78 mm de curso
Suspenção traseira
Ajuste de 4 posições na pré-carga da mola e dois amortecedores de  dupla ação - 70 mm de curso
Roda dianteira
Liga de alumínio - 2,50x11”
Roda traseira
Liga de alumínio - 2,75x11”
Pneu dianteiro
110/70-11” – sem câmara de ar
Pneu traseiro
120/70-11” – sem câmara de ar
Freio dianteiro
Disco de 200 mm ø de aço inoxidável operado hidraulicamente. Sistema ABS anti-bloqueio
Freio Traseiro
140 mm ø
Comprimento/Largura
1.860/735 mm
Altura do assento
780 mm
Entre-eixos
1.340 mm
Tanque
8 litros (incluindo reserva de 2 litros)
Emissão
Euro4


Vespa Sprint

Vespa Sprint
125 cc
150 cc
Motor
Monocilíndrico, 4T, com injeção eletrônica
Diâmetro x Curso
52 x 58.6 mm
58 x 58.6 mm
Cilindrada
124.5 cc
154.8 cc
Potência
10,7 cv a 7.700 rpm
12,9 cv a 7.750 rpm
Torque
1,06 kgf.m a 6.000 rpm
1.30 kgf.m a 6.500 rpm
Distribuição
SOHC (comando de válvulas simples no cabeçote)
3 válvulas por cilindro
Alimentação
Injeção Eletrônica PFI (Port Fuel Injection)
Lubrificação
Cárter úmido
Partida
Elétrica
Embreagem
Embreagem automática centrífuga seca com amortecedores de vibração
Câmbio
Twist-and-go CVT com conversor de torque
Quadro
Tubular de aço
Suspenção dianteira
Garfo articulado de único lado, com mola em espiral e monoamortecedor de dupla ação - 78 mm de curso
Suspenção traseira
Ajuste de 4 posições na pré-carga da mola e dois amortecedores de dupla ação - 70 mm de curso
Roda dianteira
Liga de alumínio - 3,00x12”
Roda traseira
Liga de alumínio – 3,00x12”
Pneu dianteiro
110/70-12” – sem câmara de ar
Pneu traseiro
120/70-12” – sem câmara de ar
Freio dianteiro
Disco de 200 mm ø de aço inoxidável operado hidraulicamente. Sistema ABS anti-bloqueio
Freio Traseiro
140 mm ø
Comprimento/Largura
1.860/735 mm
Altura do assento
790 mm
Entre-eixos
1.340 mm
Tanque
8 litros (incluindo reserva de 2 litros)
Emissão
Euro4


Vespa GTS 300

Vespa GTS 300

Motor
Monocilíndrico, 4T, com injeção eletrônica
Cilindrada
278 cc
Diâmetro x Curso
75 mm x 63 mm
Potência
15.8 kW (22 HP) a 7.500 rpm
Torque
22.3 Nm a 5.000 rpm
Partida
Elétrica
Sistema de arrefecimento
Líquido
Lubrificação
Cárter úmido
Transmissão
CVT com conversor de torque
Embreagem
Embreagem automática centrífuga seca
Suspenção dianteira
Garfo articulado de único lado com ESS (Enhanced Sliding Suspension), com mola helicoidal e amortecedor hidráulico
Suspenção traseira
Ajuste de 4 posições na pré-carga da mola e dois amortecedores de dupla ação
Freio dianteiro
Disco de 200 mm de aço inoxidável operado hidraulicamente. Sistema ABS anti-bloqueio
Freio Traseiro
Disco de 200 mm de aço inoxidável operado hidraulicamente com freio ABS 2 canais para o sistema ABS/ASR
Pneu dianteiro
120/70 - 12" – sem câmara de ar
Pneu traseiro
130/70 - 12" – sem câmara de ar
Comprimento/Largura
1930/755 mm
Entre-eixos
1370 mm
Altura do assento
790 mm
Tanque
9.5 litros
Emissão
Euro 3

Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.