COMER & BEBER - Settimana della Cucina Regionale Italiana: 10 mil paulistanos experimentam o melhor da cozinha italiana entre os dias 17 e 23 de outubro


  • Durante a semana, 20 tradicionais restaurantes da cidade de São Paulo receberam 20 chefs italianos – um de cada região do país europeu – para elaborar, juntamente com os responsáveis pela cozinha das casas paulistanas, 160 genuínas que foram muito além de massas e pizzas. Lula, carne de javali, cordeiro, vitelo e sopa de couve foram alguns dos pratos presentes nos cardápios. Público registrado foi o dobro da última edição;
  • Sucesso da experiência brasileira inspirou o governo italiano a promover a ‘Settimana nel Mondo’, que, já no mês de novembro, será realizada simultaneamente em cinco países: Japão, Estados Unidos, Rússia, China e Emirados Árabes.

Texto e fotos: Italian Trade Agency

Até ontem (23/10), São Paulo foi palco do maior movimento gastronômico de um país e de um governo no exterior: a 5ª Settimana della Cucina Regionale Italiana. Durante sete dias, vinte chefs de todas as regiões da Itália elaboraram, ao todo, 160 receitas genuínas da Itália. Os menus, preparados juntamente com os chefs dos restaurantes locais, agradaram tanto ao exigente paladar dos paulistanos e visitantes que, em durante a semana, 10 mil pessoas experimentaram as delícias típicas do país europeu – uma média de 500 pedidos por restaurante. De acordo com a Italian Trade Agêncy, agência do governo italiano responsável pela organização do evento, esse número é dobro do registrado na edição do ano passado. “O objetivo dessa iniciativa foi mostrar a diversidade da cozinha italiana, que vai muito além da pasta e da pizza”, enfatiza Erica Di Giovancarlo, diretora da ITA para o Brasil.
“Trouxemos para São Paulo não apenas a comida, mas a excelência dos produtos da Itália, conhecimento, informação, cultura e entretenimento. A capital paulista é a precursora de um movimento que se tornará mundial ainda esse ano”, diz Erica. Inspirada no sucesso da experiência brasileira, em novembro, será realizada, simultaneamente, em cinco países, a primeira Settimana nel Mondo: Estados Unidos, Japão, China, Rússia e Emirados Árabes, que assim como o Brasil, são grandes apreciadores dessa cozinha.


Quem esteve nos restaurantes pôde experimentar costela de cordeiro, polvo frito, escalope de vitela, sopa de couve, ossobuco, peito de pato, bacalhau, javali, carne de cabrito, lulas, camarão, leitão, entradas e deliciosas sobremesas.  Foram preparados pratos para todos os gostos apreciados como se faz na Itália: entrada/salada, primeiro prato (massa ou risoto), segundo prato (carne ou peixe) e a sobremesa. “A escolha dos menus foi minuciosa e não houve um único prato repetido. O que não é uma tarefa fácil, apesar da Itália contar com mais de mil receitas registradas”, pontuou Erica. A variedade e a riqueza da gastronomia se explicam pela recente unificação da Itália – ocorrida há pouco mais de 150 anos. Antes, a região era formada por pequenos reinos.
Além da possibilidade de os paulistanos fazerem um tour pelo país europeu sem sair de São Paulo, outro ponto forte do evento foi o intercâmbio entre os 40 chefs – 20 italianos e 20 locais. Muitos deles destacaram a troca de informações e a amizade construída em poucos dias, graças, segundo eles, à conhecida hospitalidade brasileira.
Durante sua realização, a Settimana ofereceu cerca de 20 atividades paralelas, como palestras, documentários, debates, jantares harmonizados com vinhos, degustação de produtos italianos em supermercados e também ações realizadas individualmente pelos restaurantes participantes.
Para encerrar a Settimana, na manhã de hoje (24), a Italian Trade Agency promoveu uma confraternização entre organizadores, chefs locais e italianos no restaurante Picchi, localizado na região dos Jardins. Na ocasião, o cônsul-geral da Itália em São Paulo Michele Pala deu a cada um dos chefs italianos um certificado de participação.
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.