COLUNA DO BORRACHA - Missão: Impossível

Com 52 pontos de vantagem, só um desastre tira o título de Marquez este ano

Texto: Eduardo Abbas
Fotos: motogp.com

Tá certo que ainda faltam 4 corridas e ainda estão em jogo 100 pontos, mas será, em condições normais, impossível ultrapassar Marc Marquez com essa imensa e administrável vantagem que tem sobre o segundo colocado, o título mais uma vez vai para a Espanha e pela terceira vez para casa do piloto da Honda.


Desde a sua covarde exibição na corrida de Valencia no ano passado, passei realmente a não olhar para ele com os mesmos olhos de admiração, ele não precisava se meter na disputa do título nem mesmo ajudar o conterrâneo, que aliás é de outra equipe, e quase jogar por terra tudo que havia construído e a torcida que tinha cativado em dois campeonatos brilhantemente conquistados.


A mágoa não foi só minha, este ano pude observar que em todas as etapas, até nas espanholas, a torcida sempre ficou ao lado de Valentino Rossi, claro que ninguém gostou do que ele fez, mas isso não tira seu mérito de grande piloto e de ser sempre candidato ao título do ano. Vai vencer e convencer agora em 2016, infelizmente a mancha vai ficar no currículo vencedor e talvez um dia ele passe pelo mesmo dilema que provocou em 2015.


A corrida que ele fez em Aragon foi brilhante, soube a hora certa de atacar e venceu com grande diferença para o segundo colocado, Jorge Lorenzo vive a espera de se despedir da Yamaha e vai encarar uma Ducati ainda em desenvolvimento no ano que vêm, quando o Rossi terá provavelmente a última chance de conquistar o tão sonhado décimo título e, tudo indica, vai encerrar a carreira.


Rossi até que tentou, mas como eu já havia dito em uma coluna anterior, ele vive o ocaso da carreira, a idade pesa e torna-se muito difícil ser algo além de segundo colocado este ano, precisa vencer as quatro últimas etapas e torcer para que Marquez chegue no máximo em 5º, algo muito improvável. No ano que vem Valentino vai ter mais um casca dura para administrar, Maverick Viñales deu mais uma pequena mostra do que pode fazer com uma moto melhor.


Não se tem mais nada a dizer, apenas esperar e ver onde o espanhol deve fechar o campeonato, as cartas já foram jogadas e o bate está desenhado, esse é o esporte, às vezes não é justo com alguns, mesmo sendo carrascos em outras passagens. No fim de semana a Fórmula 1 vai desembarcar na Malásia para começar a decidir qual piloto da Mercedes será o campeão e eu volto na semana que vêm pra contar o que aconteceu na corrida lusco-fusco.


Beijos & queijos

Twitter: @borrachatv
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.