Corolla 2018 Altis, o teste da semana

Teste com o carro topo de linha da montadora japonesa confirma: seus rivais vão ter que remar muito

Texto: Eduardo Abbas
Fotos: Toyota

Um dos carros mais vendidos no mundo com 44 milhões de unidades em 50 anos de vida ainda sofria bulling por não ter alguns apêndices eletrônicos que são comuns em modelos concorrentes, pode isso? Poder não pode, mas sempre procuravam um cabelo na sopa para desvalorizar e taxar o Corolla como um carro atrasado e voltado apenas para pessoas mais velhas que não ligam muito para essas evoluções.


Então tá, os japoneses decidiram dar um basta e ouvir a voz das ruas, agora ele tem tudo aquilo que era pedido, como fica? Pois é, no lançamento Hollywoodiano do modelo, que você pode conferir AQUI, a Toyota não mostrou apenas mais uma versão do carro, foi apresentada A versão e que tem o slogan “insuperável” como carro chefe, esse é aquele motivo que tira o sono da concorrência e eu, agora de forma mais calma, pude testar o modelo mais caro e equipado da linha, o Corolla 2018 Altis.


O que ficou bem claro é que não se trata de um senhor que usa calça jeans e camiseta dando a falsa impressão de moderno, é um modelo que está em forma, com estética e acabamento novos e ainda usa o que já tinha de melhor: o motor e o cambio não mudaram, o ótimo 2.0L Flexfuel Dual VVT-i DOHC de 16 válvulas fornece 154 cv com etanol e 143 cv com gasolina e tem uma relação forte e duradoura com a transmissão automática Multi-Drive com opção “Sport Mode” com trocas de marcha manuais nas borboletas atrás do volante.


Testei o Corolla 2018 Altis a maior parte do tempo na cidade, que deve ser o uso mais freqüente dos futuros compradores e em condições quase sempre extremas, afinal de contas os congestionamentos e as irregularidades do asfalto, velocidades sem uniformidade em ruas e avenidas, buracos, valetas e freadas bruscas obrigam o carro a ser mais pensado no conforto e dirigibilidade do que em velocidade final que é melhor avaliada em rodovias.


O impacto positivo é o novo isolamento acústico, o carro é muito silencioso, em algumas ocasiões se tem a impressão que ele está desligado e que o mundo lá fora simplesmente parou de fazer barulho. O novo interior na cor linho claro transmite tranqüilidade para quem dirige ou viaja como passageiro, aliada a iluminação clear blue do painel que não fica chamando a atenção do motorista, é um conjunto harmonioso que não “cansa”. Pelas ruas da cidade dá para sentir a melhora na suspensão que foi re-calibrada, o rodar é suave e quase não se ouve o barulho do contato do pneu com o asfalto, buracos e valetas são vencidos facilmente e sem escândalo.


Os equipamentos são vários, entre eles tem direção eletroassistida progressiva, computador de bordo com seis funções, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, vidros e retrovisores com acionamento elétrico, Push Start – sistema de partida sem chave, acendimento automático dos faróis, sistema multimídia Toyota Play com tela LCD de 7” sensível ao toque e áudio compatível com DVD player, sistema de navegação GPS, TV digital e câmera de ré, Bluetooth®, ar-condicionado dual zone, banco do motorista com regulagem elétrica de oito posições.


Realmente o Corolla 2018 Altis atinge outro nível, fica próximo de modelos mais luxuosos e mais caros, mas mantém a característica de carro de consumo de combustível muito bom, abastecido com etanol para a avaliação e sempre dirigindo em modo ECO, consegui atingir a marca, segundo dados do computador de bordo, de 8,1 km/l na cidade, isso com o ar condicionado ligado e em situações de congestionamento muito adversas e demoradas. Claro que o consumo depende do pé de quem acelera, saber dosar gradativamente e não de uma vez é um bom modo de se fazer render o tanque por mais quilômetros.


Usei um pequeno trecho de estrada para avaliar o Corolla 2018 Altis em condições de velocidade alta e dirigibilidade mais arriscada, a Rodovia dos Bandeirantes serviu de palco para o desfile do carro. Foram pouco mais de 120 quilômetros (ida e volta) até o Posto Serra Azul, fiz duas medidas de consumo e modo de direção, na ida utilizei a ECO com o controle de velocidade ligado com SET na velocidade da estrada que é de 120 km/h. Utilizando esse recurso e com a velocidade constante sem trocas de marchas e giros baixos, o consumo foi de 10,2 km/l segundo o computador de bordo.


Na volta optei usar a tecla SPORT MODE ligada, ele fica mais nervoso, a direção um pouco mais dura e existe uma demora na troca de marchas, na verdade ele “estica” mais cada uma delas, em compensação a velocidade sobe muito mais rápido. O bom é dirigir nesse modo com o pé no acelerador e trocando as marchas manualmente ou na alavanca ou nos shift paddles atrás do volante, aí dá para sentir como ele pode ser bem feroz quando é provocado. Claro que isso tem um preço, o consumo vai aumentar porém não é de assustar, o computador informou que fiz uma média de 9,2 km/l, maior que na ida mas muito mais emocionante na volta.


O Corolla 2018 Altis tem preço sugerido de R$ 116.990, ele está no Ciclo Toyota, com R$ 35.097 de entrada você paga 36 prestações de R$ 2.049,25, não está longe do sonho nem difícil de realizar, o que está mesmo complicado é para a concorrência que agora vê o maior campeão de vendas da marca assustando todo mundo.


Ficha Técnica


Equipamentos


Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.