COLUNA DO BORRACHA: Chorei largado

A Honda aplica uma derrota contundente na Yamaha em Jerez e deixa Rossi a mercê dos adversários

Texto: Eduardo Abbas
Fotos: motogp.com

Não era para ser assim, a disputa deveria ser mais dura entre as duas marcas japonesas que nos últimos anos protagonizaram a disputa pelos títulos de piloto e equipe, mas algo de muito errado aconteceu e o mais banana de todos os concorrentes venceu fazendo barba, cabelo e bigode.


Pedrosa, o melhor segundo piloto de todos os tempos ganhou de forma tranqüila, na verdade só foi meio incomodado no começo da corrida, depois foi um passeio invejável na pista que fica em uma das mais alegres cidades da Espanha. A Honda mostrou força com a equipe principal fazendo a dobradinha, o chorão Lorenzo chegou em terceiro e fechou o pódio sem nenhum representante da Yamaha oficial. Crise? Talvez.


Não teria sido tão desastrosa a participação de Rossi e Viñales se eles não tivessem chegado atrás da equipe satélite, atrás que eu digo é bem atrás: Viñales ficou em 6º mais de 7 segundos de Zarco e Rossi em 10º quase 11 segundos atrás de Folger, isso já é suficiente para tocar o sinal de alerta na equipe principal, tomar um pau desses é desastroso porque se compararmos com o vencedor, a diferença é de + 24,5 e + 38,6 respectivamente.


Mas o que pode ter acontecido com a equipe para cair tanto de rendimento? Acontece que a Yamaha ficou deslumbrada com as primeiras etapas do campeonato e com a performance de Viñales, achou que tinha conseguido uma jóia como Marquez é para a Honda e relaxou muito antes do que deveria, o resultado foi que o mundo rodou enquanto eles ficaram parados, todos evoluíram e eles continuaram na mesma.


Rossi chiou muito, mas não adianta, tropeçaram na baba e escorregaram feio quando deveriam mostrar força, talvez demore um pouco para se reencontrarem se bem que nos treinos de pneus realizados na segunda-feira a equipe já andou na frente, o problema está na corrida onde não conseguem repetir o mesmo desempenho das práticas e se não derem uma resposta na etapa francesa no dia 21 aí sim o caldo pode entornar.


O campeonato ainda tem o italiano em primeiro, mas seus adversários aparecem perigosamente atrás, não acredito que até a metade do ano alguém dispare na frente na classificação, mas pode acontecer de um ou outro pegar uma margem segura e administrar até o fim do ano, entenda-se ou Rossi, ou Viñales ou Marquez, são eles que vão brigar pelo título de 2017.


Eu vou ficando por aqui, no fim de semana tem o até então tormento que é assistir a Fórmula 1, mas oremos que nessa etapa as coisas comecem a melhorar, ter alguma disputa já ajuda!


Beijos, queijos e aproveite a vida!
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.