ESPECIAL RALLY DAKAR: Etapa 8, encurtada, confirma mais um Peugeot 1-2-3 com Loeb vencendo pela 3ª vez no ano com seu 3008DKR #309

A continuidade da etapa Maratona mostrou a superioridade dos Peugeot que agora são também 1-2-3 na Classificação Geral

Texto: Carlos Lua
Fotos: Dakar / DPPI


Mais uma vitória francesa nos traz de volta o Duque de Rochefoucauld e sua intrigante máxima “A virtude não iria tão longe se a vaidade não lhe fizesse companhia” Uma descrição no mínimo apropriada para Sebastian Loeb (9 vezes Campeão do Mundo de Rally de Velocidade e a caminho de conquistar o seu 1º Dakar) cujo talento parece apenas ser suplantado por sua capacidade de se autopromover. Aproveitou as características do seu carro, o Peugeot “Branco” e uma segunda parte da Etapa, bem ao estilo Mundial de Rally de Velocidade e bateu Peterhansel  no Peugeot “Amarelo”  por 3m35 e Despres no Peugeot “Vermelho” por 5m13.  Hirvonen no MINI 303 foi 4º outra vez com De Villiers Toyota #302 em 5º e Roma no outro Toyota #305  apenas em 7º (a 14m 26s).


Na geral, então, mais uma inversão e agora é Loeb com 1m38 à frente de Peterhansel na Geral por 1m38 que reconheceu que na segunda metade da especial não teve como acompanhar Loeb mas que a briga continua até o final se ninguém der ordens de equipe.


A dupla brasileira Barros / Capoani no MINI #339 chegou em 20º e manteve o 16º na geral! Junto com os outros MINI e os Toyota, (Roma é 4º na geral a já 23m36 de distância) todos 4x4, estão esperando condições menos favoráveis aos Peugeot 4x2.


Mas o tempo vai ficando curto para recuperações, ainda mais depois do cancelamento de mais uma Etapa a desta 4ª feira que seria a tão esperada Belen-Belen de quase 1000 km a prova considerada símbolo dessa edição. Uma especial capaz de embaralhar as classificações todas que foi cancelada por um deslizamento de terra na cidade de Volcan que cortou o acesso de parte da caravana do Dakar ao acampamento de Salta. A organização do Dakar deslocou gente e equipamentos para ajudar a defesa civil da Argentina na assistência às vítimas.


Nas motos o inglês Sam Sunderland manteve a ponta na geral com a 3ª colocação desta 3ª feira com a sua  KTM #14. Vitória do espanhol Barreda Bort Honda #11 que está muito atrasado, mas os outros adversários de Sunderland ficaram todas atrás dele. O brasileiro Ricardo Martins Yamaha #164 fez 62º e agora é 58º na geral. Richard Fliter Honda #159 57º na 3ª e agora  62º na geral.
Já entre os SUV continua a dupla brasileira do Polaris #351 (Leandro Torres / Lourival Roldan) usando a cabeça. Foram 2º colocados apesar de uma hora de penalização têm ainda mais de hora e meia (1h 35m 12) de vantagem para os novos 2º colocados na classificação geral a chinesa Dongsheng/Guan de Polaris #374.
Entre os caminhões, vitória do Renault  #506 do holandês Van Den Brink seguido a 17s pelo IVECO o #502 do argentino Villagra (El Coyote) e o KAMAZ # 505 do russo Nikolaev. Na geral em 1º KAMAZ #513 de Sotnikov, em 2º Nikolaev (a apenas 1m46) e em 3º o holandês De Rooy no IVECO #500 (apenas 2m20 atrás do primeiro!).
Só para lembrar que também é russa a liderança geral entre os Quadriciclos com o Yamaha #254 de Karyakyn 6m57 à frente do Yamaha #280 do francês Dutrie e 10m19 de vantagem sobre o Yamaha #251 do chileno Casale que venceu nesta 3ª feira.


Bom, como hoje é mais um dia de descanso forçado (o pessoal vai aproveitar para fazer um longo deslocamento até Chilecito) voltamos amanhã com a Etapa 10 entre Chilecito e San Juan de 751km dos quais 449 cronometrados. Logo no começo um longo “trial”, em seguida mais velocidade mas muita navegação envolvida. Alguém arrisca um palpite?


Ah! Faltou a explicação do porque das “cores” dos Peugeot que escrevi no início. É que os carros são idênticos, a não ser por uma faixa colorida logo acima do para-brisa, Branca para Loeb, Amarela para Peterhansel e Vermelha para Despres.

Classificação Geral dos carros depois da etapa da 3ª feira

Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.