Cetip: Vendas financiadas de veículos somam 4,7 milhões de unidades em 2016

Financiamento de auto leves novos recuam 26,3% na comparação anual

Texto e fotos: Cetip

O ano de 2016 encerrou com 4.654.014 veículos financiados, entre autos leves, motos e pesados. O resultado mostrou queda de 12,4% em relação ao mesmo período de 2015. As unidades usadas tiveram melhor desempenho em relação às novas. No ano foram financiados 2.913.930 veículos usados, recuo de 2% ante 2015, enquanto os novos somaram 1.740.084 unidades, recuo de 25,6%, na mesma base de comparação.
O levantamento é da Unidade de Financiamentos da Cetip, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base integrada de informações que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil. O SNG impede que o processo de financiamento de veículos seja suscetível a fraudes sistêmicas.


Entre os automóveis leves, foram financiadas 1.063.211 unidades novas em 2016, queda de 26,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já as vendas a prazo de carros usados totalizaram 2.681.797 unidades, recuo de 1,8% na mesma base de comparação.


Em 2016, os autos leves de 9 a 12 anos de uso avançaram 16,3% em 2016, na comparação com o acumulado de 2015, com 336.637 carros negociados. Os carros com 4 a 8 anos de uso tiveram leve queda (-0,3%) e somaram 1.445.586 unidades vendidas a prazo.


Considerando as modalidades de financiamento, o CDC perdeu 0,2 ponto percentual em sua participação nas vendas financiadas, passando de 80,9% para 80,7% em 2016, em relação ao acumulado de 2015. Porém, a modalidade continua sendo a mais utilizada pelos consumidores. No ano, foram vendidos a prazo 3.754.348 veículos por meio do CDC, queda de 12,6% em relação ao mesmo período de 2015.


O prazo médio de financiamento de autos leves com 9 a 12 anos de uso aumentou de 40,8 para 41,3 meses em 2016, em relação a 2015. Já o prazo para carros com mais de 12 anos recuou de 38,1 para 36,1 meses, na mesma base de comparação.

Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.