NÁUTICA - São Paulo Boat Show apresenta coleção de lanchas clássicas das décadas de 40 a 70

Espaço dos Desejos do maior salão náutico indoor da América Latina, que acontece entre os dias 6 e 11 de outubro, apresenta a exposição Tesouros Náuticos, que traz entre outras preciosidades a lancha que correu o circuito Fórmula 1 nos anos 80

Texto e fotos: Grupo Náutica

A 19ª edição do São Paulo Boat Show, que ocorre de 6 a 11 de outubro, no São Paulo Expo, não apresentará apenas as maiores inovações do mercado em lanchas, jets, caiaques, motores e acessórios. O público estimado de 41 mil pessoas também poderá viajar no passado náutico e conhecer 20 embarcações vintage de passeio, esporte e tradicionais, na exposição Tesouros Náuticos, aberta à visitação no Espaço dos Desejos.


Um dos destaques da mostra será uma lancha oficial de Fórmula 1, fabricada na Holanda em 1979 e capaz de atingir mais de 200 km/h, o que é uma loucura na água. Construída pelo hexacampeão mundial de motonáutica Cees Van der Velden, competiu no circuito mundial pela equipe John Player Special. Seu nome atual é Tempo Boats Special. Uma curiosidade é que esta lancha disputou uma prova de arrancada contra um carro Lotus de Fórmula 1, pilotado por Nigel Mansell. No leme do barco estava o então campeão mundial, Bob Spalding. A disputa aconteceu em 1982 e o resultado foi 3 a 2, decidido na última prova, com Mansell pisando fundo. A resposta sobre qual dos campeões venceu está na exposição Tesouros Náuticos do São Paulo Boat Show.
A Tempo Boat Special é parte da coleção do grande entusiasta das embarcações vintage e curador da mostra, Frederico Paim, que também leva para a SPBS a Nervética (1962), cuja melhor definição é "jangada com motor V8 envenenado", ou seja,  uma lancha para corrida, com casco plano e arrancada super-rápida. Como não tem reversor, ao ser ligada, pode sair em disparada. Um autêntico brinquedo de gente grande.
Quem gosta de esquiar poderá apreciar as skiboats com potentes motores V8, adaptados de carros clássicos, já que na época não havia propulsores específicos para embarcações. Um deles é a Wooden Maiden, ou Donzela de Madeira, homenagem à banda Iron Maiden. Construída em 1974, esta lancha é totalmente envernizada, uma rara sobrevivente que não precisou ser repintada para cobrir o efeito do tempo, pois está em perfeito estado.


Outra joia rara que poderá ser vista no SPBS é um Carbrasmar modelo Xaréu com famoso casco tipo trincado, efeito provocado pelas ripas de madeira sobrepostas para proporcionar maior resistência e navegabilidade. Um barco com fama de indestrutível, que resiste tanto ao mar grosso quanto a passagem do tempo.
São esperadas ainda duas lindas lanchas americanas Chris-Craft, um dos estaleiros mais antigos do mundo e ainda em atividade. Continuam no mesmo estado impecável de quando foram lançadas no rio Detroit, décadas atrás.
Representando os anos dourados do iatismo, estarão presentes cinco veleiros clássicos. Um  antigo Iole Olímpico vai proporcionar uma viagem no tempo até 1936, quando esta classe competiu nos Jogos de Berlim. Um Snipe com mais de 60 anos fará companhia a um "jovem" Lightning de apenas 45 anos, intitulado Whisky,  nome que explica muito bem a essência de um barco clássico: quanto mais velho melhor.
Eduardo Abbas. Tecnologia do Blogger.